01 - fevereiro - 2022

O novo morar urbano reconhecido de Curitiba

A qualidade arquitetônica é um dos principais sinais das mudanças que a pandemia consolidou nos edifícios e construções que recentemente foram lançados ou que estão acontecendo pelo Brasil, ao menos para as incorporadoras mais antenadas às exigências do público que busca a interação de onde querem morar com a cidade que escolheram ficar, já que a flexibilidade de trabalho e estudo remotos são realidades.

Recentemente, uma das principais editoras no país focadas nesta área, a Monolito, reconheceu em uma publicação o escritório curitibano Arquea Arquitetos, que assina dois exemplos de incorporações na cidade inteiramente atualizadas com esse novo morar urbano, em exemplo de uma “mudança tripartida: na base, o comércio ativa a calçada; no corpo, diferentes usos estimulam a diversidade; no topo, a vista urbana sobressai”, defendidos pela Monolito.

“O novo morar urbano está na possibilidade de morar de uma forma mais consciente e mais incorporada e conectada com a sociedade e cultura local. Antes, os prédios eram muito segregados e distantes, e, hoje, a própria arquitetura reflete o querer viver e aproveitar a cidade como um condomínio clube, usando o comércio local, por exemplo”, responde André Nacli, incorporador responsável pelos projetos Dsenho e Jardim, ambos assinados na arquitetura pelo escritório Arquea Arquitetos na cidade de Curitiba.

DsenhoDsenho. (Foto: Eduardo Macarios)

André ainda reflete que a vontade da Incorporadora IDEE é de fazer sempre o atual e que permaneça ao longo do tempo, fugindo de modismos, inspirado no modernismo, em incorporadoras brasileiras, como a paulista Idea!Zarvos, e no próprio escritório Arquea Arquitetos, parceiro dos projetos.

A entrega do projeto incorporado pela IDEE, o Dsenho, em novembro de 2020, fez reconhecer com os próprios moradores a certeza de que ele é funcional e que faz diferença para a cidade neste novo morar. Já o Jardim, empreendimento também citado pela publicação da Monolito, promete um jardim entregue para a cidade de 60 metros de largura, trabalhando com o conceito mencionado no texto de integração ao bairro.

JardimJardim. (Foto: Eduardo Macarios)

André Nacli voltou-se à incorporação através da sua visão de fotógrafo, que começou pela própria cidade de Curitiba, em suas edificações e dinâmicas. Seu primeiro empreendimento entregue para a cidade foi o reconhecido e premiado Nomaa Hotel, hoje em fase de expansão, que também trabalha gentilezas urbanas como integração ao bairro que se localiza.

NomaaNomaa Hotel. (Foto: Eduardo Macarios)

O novo morar urbano em sua visão de futuro, consolida ainda mais a responsabilidade dos moradores e dos próprios empreendimentos a um morar consciente, conectando cada vez mais a sociedade e a cultura em uma vida coletiva, sem interferir na privacidade necessária.

E Curitiba tem se mostrado, por cada vez mais exemplos reconhecidos pelo Brasil inteiro, que continua conectada a uma arquitetura que constrói uma cidade de pessoas para pessoas, de uma forma atemporal. Orgulho aos que escolhem a cidade para viver.